Andradina

Projeto de lei pretende permitir que município apoie o CVV

O prefeito de Andradina, Mário Celso Lopes encaminhou à Câmara Municipal um projeto de lei que autoriza a prefeitura a manter um espaço adequado para o CVV — Centro de Valorização da Vida de Andradina, o Navia.

Segundo o ex-delegado Carlos Antônio Mendonça Casatti, o CVV presta um serviço voluntário e gratuito de apoio emocional e prevenção do suicídio para todas as pessoas que querem e precisam conversar, sob total sigilo e anonimato. “Se você tem mais de 18 anos de idade, pelo menos quatro horas disponíveis por semana e vontade de ajudar pessoas, você pode ser um plantonista do Programa de Apoio Emocional do CVV”, explicou Casatti.

Uma reunião no Gabinete do prefeito tratou de alguns detalhes do projeto e também esclareceu sobre o trabalho do CVV. Além de Casatti a reunião contou com a participação de Lídia Nakaguma Shimizu, da vereadora Eloá Pessoa, do vereador Lucas Furlan Lopes e do Secretário de Governo, Assuntos Parlamentares e Institucionais, Ernesto Júnior.

“Na nossa comunidade foi formado e existe um grupo de pessoas, adicionadas através do telefone/celular – WhatsApp, que conta atualmente com dezenas de colegas idealistas da nossa própria coletividade, todas focadas única, exclusiva e objetivamente no seguinte tripé: voluntariado, ecumenismo e apolítico”, disse Casatti.

Para a vereadora Eloá Pessoa, o CVV é hoje, sem dúvida nenhuma, um dos serviços mais procurados do país para oferecer apoio emocional a quem precisa, e assim ele atua na prevenção ao suicídio. O projeto segue para votação na Câmara.

Números
O suicídio é a 3ª causa de morte de jovens brasileiros entre 15 e 29 anos.

O suicídio não é um fenômeno recente, mas os números têm impactado tão fortemente os órgãos internacionais de saúde que não há dúvidas: estamos diante de um grave problema de saúde pública. No Brasil, cerca de 12 mil pessoas tiram a própria vida por ano, quase 6% da população. No mundo, são cerca de 800 mil de suicídios anuais. O Brasil só perde para os EUA.

Segundo dados da OMS, cerca de 3 mil pessoas por dia cometem suicídio em todo o mundo; segundo relatórios e estudos já elaborados, a ocorrência de suicídios na sociedade aumentou 60% nos últimos 50 anos, a tal ponto que se tornou uma das principais causas de mortes entre jovens e adultos de 15 a 34 anos, embora a maioria dos casos ocorra entre as pessoas com mais de 60 anos de idade.

As crises sociais e emocionais nas suas mais variadas vertentes (que os psicólogos, psiquiatras, assistentes sociais, médicos e enfim, todos os demais profissionais das áreas da saúde/educação/segurança pública sabem muito bem, inclusive também os administradores e gestores públicos), a ansiedade e a depressão, são geralmente as maiores provocadoras dos casos de suicídio (e também de automutilação).

O CVV é associada ao Befrienders Worldwide, que congrega entidades congêneres de todo o mundo e participou da força tarefa que elaborou a Política Nacional de Prevenção do Suicídio, do Ministério da Saúde, com quem mantém, desde 2015, um termo de cooperação para a implantação de uma linha gratuita nacional de prevenção do suicídio.

Assessoria de Comunicação

Mostre mais

Artigos relacionados

Fechar