Castilho

Águas Castilho orienta população sobre descarte irregular de resíduos sólidos

A utilização inadequada das redes de esgoto pode ocasionar risco de danos às instalações

As redes coletoras são responsáveis por levar os esgotos dos imóveis até as lagoas de tratamento de esgoto (ETE) de Castilho. Por meio delas, escoam-se as águas residuárias que são utilizadas para tomar banho, cozinhar, lavar louça e descarga de sanitários. Quando resíduos sólidos são descartados nas tubulações podem acontecer entupimentos e rompimentos de rede, provocando o retorno do esgoto para dentro dos imóveis ou extravasamentos nas ruas.

Papéis, panos, restos de comida, óleo de cozinha, cigarros, plásticos entre outros tantos resíduos sólidos são encontrados com certa frequência nas tubulações de Castilho, prejudicando o processo de afastamento, que é o direcionamento do efluente até a estação de tratamento de esgoto.

A utilização inadequada das redes de esgoto resulta no aumento do número de atendimentos de manutenção, risco de danos às redes coletoras e coletores troncos de esgotamento sanitário, impactando na prestação de serviços. Nos últimos dez meses, a Águas Castilho recebeu cerca de 260 ocorrências de serviços entre desobstruções de ramais e redes de esgoto. Essas desobstruções geram custos entre mão de obra, equipamentos e materiais bem como transtornos para a população.

Atualmente, 100% do esgoto coletado no perímetro urbano é tratado. Porém, todos os objetos descartados de forma inadequada na rede de esgoto impactam na eficiência das redes coletoras e coletores troncos de esgotamento sanitário, podendo provocar a contaminação do corpo receptor. E outro fator é o aumento do custo com mão de obra para a limpeza de resíduos retidos no tratamento preliminar. (Assessoria de Imprensa).

Mostre mais

Artigos relacionados

Fechar