AndradinaOcorrências policiais

Citroplast faz evento com colabores, após 20 dias de silêncio do acidente grave de trabalho

O acidente de trabalho ocorrido dentro da indústria, no dia 12 de novembro deste ano, continua sem resposta da empresa em que um operador de caldeira com quase 2 anos de trabalho, morador de Nova Independência (SP), aos 28 anos foi vítima de uma dilaceração na perna direita. A fatalidade aumenta diante da saúde mental pelo trauma vivenciado junto com seus familiares e amigos que tem a incerteza de estar protegido das falhas mecânicas.

O tema “Gestão de Mudança, Criatividade e Segurança”, vai ser abordado pela Citroplast de Andradina (SP), nesta quinta-feira (2). Curiosamente a administração programou no calendário o anuncio depois de 21 dias do acidente com um trabalhador, que teve uma perda de massa muscular volumosa e vai precisar fazer um enxerto após avaliação ortopédica. Ele já se recupera em sua casa. (VEJA MAIS CLICANDO AQUI DO CASO)

Foi apurado pela Agência Paparazzi News que esse é o primeiro Workshop de Liderança. A reunião que acontece nas dependências do Savana Hotel será coordenada pelo professor e gerente administrativo da empresa, Antônio Ricardo Chiquito. Essas informações foram divulgadas nas redes sociais nesta quarta-feira (1).

A presença de diretores como Fábio Citro, líderes da área é esperada para concluir o objetivo de promover o desenvolvimento e aperfeiçoamento dos colaboradores, sobre aspectos de gestão e segurança os processos, visando a melhoria contínua e a qualidade no desenvolvimento de seus produtos, motivando e capacitando seus líderes no que apresenta mudanças positivas em suas vidas pessoais e profissionais.

Será complementada pelos temas que envolver ferramentas de gestão, serão desenvolvidas dinâmicas com espaços para troca de boas práticas e ideias sobre os novos desafios da empresa, além de reforçar os princípios éticos e morais, visando a integridade, compromisso de respeito com os colaboradores e clientes.

NOTA DA REDAÇÃO:

A mesma empresa que se apresenta nas redes sociais compromissada com seus colaboradores não tem se preocupado com a questão de transparência com esse meio de comunicação que solicitou dados por e-mail da corporação no da 17 e 23, dias depois de conceder uma espera solicitada por telefonemas com respostas, que não vieram e então formulamos documento pedindo atenção ao caso.

Esse silêncio forte apresentado pela indústria demonstra o quanto o funcionário que espera uma vaga de emprego das anunciadas, corre risco de ao aceitar esse trabalho vem na oferta a fatalidade da sua saúde mental pelo trauma vivenciado junto com seus familiares e colegas que carregam a incerteza de estar devidamente respaldado, como é em outras empresas que tem plano de saúde, odontológico e transporte confortável.

Mostre mais

Artigos relacionados

Fechar