Administração Paulo Boaventura (2021 -2024)

Programa Viva Leite ainda tem vagas a preencher em Castilho

Beneficiários que deixam de atender aos requisitos de vulnerabilidade social são automaticamente excluídos pelo sistema do Governo Paulista. Cadastros devem ser mantidos atualizados para garantir continuidade

Uma postagem extremamente tendenciosa contra um programa social do Governo do Estado foi divulgada anteontem (02) nas redes sociais, sugerindo que famílias castilhenses estão insatisfeitas por não terem direito aos benefícios do Programa Viva Leite. Para esclarecer o assunto, a Assessoria de Comunicação da Prefeitura visitou a Secretária de Assistência Social e Cidadania, Raquel da Silva Jorge Gregolin, que revelou uma situação bastante diferente disso.

Segundo ela, restam ainda 84 vagas em aberto que podem ser preenchidas pelas famílias interessadas e que atendam aos critérios sociais definidos pelo Governo de São Paulo, que o criou em 1999 e o mantém em todas as cidades paulistas desde então.

“Temos também muitos idosos interessados em participar do programa. Por conta disso, já entramos em contato com o Governo de São Paulo, por e-mail, para saber se existe a possibilidade de inclusão deles no benefício. Porém, a resposta obtida é que desde sua criação, em 1999, o programa assiste aos idosos residentes somente na Capital e região Metropolitana de São Paulo. Portanto, esta é uma decisão do próprio Governo Paulista, e não uma situação que a Prefeitura de Castilho tenha poder para alterar”, explica Raquel.

CADASTRAMENTO E OUTRAS INSTRUÇÕES

Sobre as vagas ainda em aberto, ela explica que qualquer família carente e com crianças que tenham idades entre seis meses e 5 anos e 11 meses de vida, podem agendar o cadastramento no CRAS – Centro de Referência da Assistência Social, localizado no bairro Laranjeiras (telefone 3741-1551).

Mas isso não impede estas famílias de procurarem pessoalmente o CRAS durante o horário de atendimento comercial, em qualquer dia da semana, durante todo o mês”, reforça a secretária, acrescentando que o atendimento ocorre das 07 às 17h.

Raquel também frisa a importância das famílias manterem os dados de seus cadastros regularmente atualizados, para evitar problemas com o recebimento dos benefícios.

Esta atualização deve ser feita sempre que o responsável pela família e pelas informações prestadas na hora do cadastro, trocar o número de seu telefone residencial ou celular, assim como o endereço de moradia, por exemplo. Para agilizar ainda mais alguns serviços, os pais também devem comunicar o nascimento dos filhos ao CRAS, para que os mesmos sejam inseridos no sistema. Esse recado é importante, porque o Governo leva até 45 dias para comunicar à Assistência Social do Município que aquela família pode precisar de algum tipo de auxílio”, explicou Raquel.

ATENDIMENTOS EM CASTILHO
Flávia Soares de Souza, Assessora de Secretaria e Gestora do Programa Viva Leite, explica que atualmente, 214 crianças são contempladas em Castilho. O próprio Sistema do Governo excluí os beneficiários que mudam de cidade, não são encontrados, ou deixam de atender outros critérios do Programa.

Mensalmente, o CRAS comunica o período de cadastramento de famílias através de sua página no Facebook (https://www.facebook.com/crascastilho). O atendimento é preferencialmente agendado para que profissionais do CRAS visitem as residências e façam o cadastramento, evitando aglomerações e risco de contaminação pelo novo coronavírus. Mas, aqueles que não possuem acesso à internet ou desejarem se dirigir pessoalmente ao CRAS, podem fazer isso em qualquer dia do mês.

Se a família vier ao CRAS até o dia 21, por exemplo, e atender os critérios, ela já passa a receber no mês seguinte”, explica Flávia. Após esta data, o recebimento passa a ocorrer no outro mês.

SOBRE O VIVA LEITE
O Viva Leite é a maior iniciativa de entrega gratuita do produto pasteurizado do Brasil. O leite é destinado exclusivamente às famílias em extrema pobreza em lares onde, muitas vezes, o produto é o principal alimento dos beneficiados. A iniciativa também combate um dos maiores déficits nutricionais na infância: a anemia ferropriva.

O critério máximo para receber o benefício é que as famílias atendidas possuam renda mensal de até um quarto de salário mínimo per capita. A principal base de dados utilizada como referência para escolha destas famílias, é o CadÚnico – Cadastro Único, do Governo Federal. Por mês, cada beneficiário recebe 15 litros de leite enriquecido com ferro e vitaminas A e D.

PONTOS DE ENTREGA
Atualmente, a entrega do leite enviado a Castilho pelo Governo do Estado é realizada sempre às terças e quintas-feiras, das 07 às 09h, nos seguintes Pontos de Entrega: Centro Comunitário Laranjeiras; Ao lado do antigo Cartório (Centro); no Centro Comunitário Leão I e também na Escola Dijanira Bozzo Jorge, no bairro Nova York.

Assessoria de Comunicação da Prefeitura de Castilho

Mostre mais

Artigos relacionados

Fechar