Ocorrências policiais

Cão pitbull tem patas traseiras decepadas durante tortura

G1

O cachorro pitbull Sansão, de 2 anos, teve as duas patas traseiras decepadas no bairro Capim Seco, em Confins, na Região Metropolitana de Belo Horizonte. A tortura aconteceu no fim da tarde desta segunda-feira (6) e dois homens vizinhos à empresa onde o cão ficava são os suspeitos do crime.

De acordo com o tutor do animal, Gleidson Justino da Silva, de 40 anos, Sansão pulou o muro da firma e entrou em confronto com o cão dos suspeitos. Para se vingarem, eles contaram as patas de Sansão com uma foice.

Silva contou ainda que, para cometerem a violência, os dois amordaçaram o cachorro com arame farpado.

“Nós queremos justiça por todos esses cachorros que sofrem maus-tratos e não têm voz que falem por eles”, disse o tutor.

Silva falou também que as leis precisavam punir com mais rigor quem maltrata animais. Um boletim de ocorrência foi registrado pela Polícia Militar (PM) e um dos suspeitos, ouvido e liberado. O outro fugiu. O Ministério Público também acompanhou o caso.

O socorro

Sansão recebeu os primeiros socorros da médica veterinária Júlia Mara Santiago. Ao chegar ao local onde o cão foi torturado, ela percebeu que o animal estava em estado de hipovolemia – perda excessiva de sangue.

“Fiz a imobilização e levei para a clínica. Ele estava entrando em estado de choque por causa da perda de sangue. Depois ele passou pela cirurgia para reduzir as patas”, explicou Júlia.

Na terça-feira (7), Sansão deixou Vespasiano, na Grande BH, e foi transferido para uma clínica-escola, em Belo Horizonte, onde vai passar por tratamentos ortopédicos e fisioterápicos. Júlia informou nesta quarta-feira (8) que o animal já se alimentava normalmente.

Buzinaço

A organização não governamental (ONG) SOS Peludinhos Confins programou um buzinaço para repudiar a tortura feita contra Sansão.

A carreata será no próximo sábado (11). O encontro será às 14h no km 11 da rodovia MG-424, Norte, em Confins.

Mostre mais

Artigos relacionados

Fechar