Andradina

Tamiko apresenta projeto na Rumo para construir ciclovia ao longo da linha férrea

Construir uma ciclovia acompanhando o trecho urbano da linha férrea que cruza Andradina, totalmente pavimentada, cercada para manter a segurança dos usuários e iluminada para garantir as pedaladas também durante a noite.

Esta é a proposta apresentada pela prefeita Tamiko Inoue em reunião no escritório da concessionária Rumo, em São Paulo, na tarde dessa quinta-feira (6), onde contou com a presença do secretário municipal do Meio Ambiente, Claudio Gotardo.

O projeto elaborado pela Secretaria de Obras e Infraestrutura do Governo de Andradina apresenta uma ciclovia integrada pegando os dois extremos da cidade, saindo próxima da ADPM e seguindo até a rua Guiomar Soares de Andradina, no Ecoponto Municipal, passando por todo o centro da cidade.

Segundo a prefeita Tamiko além de incentivar a prática de uma das modalidades esportivas que mais cresce em Andradina, atender os trabalhadores e os estudantes que utilizam a bicicleta como meio de locomoção diária, a proposta ainda resolve o problema paisagístico da cidade trocando hoje o que é mato pela urbanização.

“Enquanto não se concretiza a proposta do contorno ferroviário da retirada da linha do centro da cidade queremos caminhar com este projeto da ciclovia que está elencado como uma das principais obras do meu governo para este ano. Nesta semana recebemos o prêmio VerdeAzul como uma das cidades mais sustentáveis do Estado de São Paulo pelas ações que estamos desenvolvendo no Meio Ambiente e pensar em uma cidade com crescimento sustentável passa por estes investimentos que reflete na saúde e bem estar da população”, comentou a prefeita Tamiko sempre enaltecendo o poder turístico que a cidade passará a ter a partir deste ano e que o Governo de Andradina está com foco em projetos elevam a qualidade de vida.

A reunião aconteceu com a equipe de relações governamentais da Rumo, Vinícius Roder Corrêa, Rodrigo Verardino de Stéfani e Bruno Rabello, e o próximo passo será apresentar o projeto também à ANTT (Agência Nacional de Transporte Terrestre), para a cessão da área.

Mostre mais

Artigos relacionados

Fechar