Ocorrências policiais

Fábio Óbice promete revelações nas investigações durante seu depoimento a Polícia Civil

O depoimento do presidente da OS Santa Casa de Andradina, Dr Fábio Óbici (52) está previsto para hoje na Delegacia Seccional de Fernandópolis. Desde sua detenção na manhã de ontem, Fábio adotou uma postura de não se esconder, elogiou o trabalho da polícia e prometeu revelações em seu depoimento.

À imprensa, Fábio afirmou que está na hora de mostrar a todos quem são os responsáveis pela crise na Santa Casa de Fernandópolis. Òbici foi um dos detidos na Operação Hígia da Polícia Civil e vem sendo acompanhado pela Ordem dos Advogados do Brasil de Andradina desde então.

A operação tem base em denúncias de fraudes e crimes de improbidade administrativa na Santa Casa de Fernandópolis em várias gestões. Um inquérito policial foi aberto pela Delegacia Seccional da cidade após uma denúncia formalmente formulada pelo vereador e advogado Murilo Jacob, com base em documentos obtidos por colaboradores.

A origem da crise

Desde o início das denúncias que originaram um inquérito com mais de 600 páginas, o caso vem sendo tratado como “abertura da Caixa Preta da Santa Casa” com investigação a ex-provedores e funcionários da Santa Casa.

Os problemas eram identificados há anos, mas o estopim foi a demissão de apaniguados políticos de denunciantes e autoridades municipais. A Santa Casa de Fernandópolis seria o epicentro de uma disputa de castas políticas da cidade, sendo a hipótese de tráfico de influências uma das linhas de investigações.

O outro lado

Em 26 de novembro do ano passado a OS Santa Casa de Fernandópolis emitiu nota oficial justificando a saída do comando da entidade, a qual era investigada a suposta participação de membros da OS de Andradina.

Na nota oficial, o ex-provedor do hospital Fernando Zanqui afirmou que a direção foi “vítima de ofensas caluniosas, de forma pesada e incessante, que não nos atingiram como gestores, mas em nossas vidas privadas, feitas sem qualquer preocupação em se conhecer a realidade e as dificuldades que enfrentamos frente a gestão da Santa Casa”.

Ao se referirem ao denunciante, a crítica comum foi de que ele não aproveitou a oportunidade de esclarecimento de dúvidas sobre a gestão em audiências públicas e seguia firme em denunciar mesmo o que havia sido levado a público.

Com a atual fase de investigações, a Justiça também decretou intervenção judicial na Santa Casa de Fernandópolis e deixou o atual provedor Marcus Chaer como interventor até que tudo seja investigado minuciosamente. (Informações do Hojemais Andradina).

Mostre mais

Artigos relacionados

Fechar