Regional

Juros do Cheque Especial: Procon-SP revela que bancos estabelecem os juros no limite máximo imposto pela nova resolução

Levantamento realizado pelo Núcleo de Inteligência e Pesquisas da Escola de Proteção e Defesa do Consumidor do @proconsp, vinculado à Secretaria da Justiça e Cidadania, constatou que, em janeiro, a taxa do cheque especial de quase todos os bancos que fazem parte do levantamento – Bradesco, Caixa Econômica Federal, Itaú, Safra e Santander – foi de 8% a.m., o único que apontou taxa máxima inferior foi o Banco do Brasil, com 7,99%.

No dia 06 de janeiro, entrou em vigor a Resolução nº 4.765 do Banco Central que limita a cobrança da taxa de juros do cheque especial para pessoa física em, no máximo 8% (oito por cento) ao mês. O levantamento foi realizado no dia 8/1.

A nova regra do BC prevê ainda a possibilidade de os bancos cobrarem uma vez ao mês tarifa pela disponibilização do cheque especial, a partir do último dia 6 para contratos firmados após essa data. Já nos contratos antigos, a cobrança começa a partir de 1 de junho.

Para limites de crédito de até R$ 500 não poderá ser cobrada a tarifa e sobre o que exceder a esse valor será cobrado 0,25% de limite de crédito. Pela regra anterior, o limite de crédito pré-aprovado (o cheque especial) só era cobrado se fosse utilizado.

Veja a pesquisa completa.

Na pesquisa realizada em dezembro do ano passado, a taxa média do cheque especial dos bancos pesquisados foi de 12,57% a.m.

Veja a pesquisa de dezembro de 2019

Empréstimo Pessoal

A taxa média dos bancos pesquisados foi de 6,17% a.m., redução de 0,02 ponto percentual, o que representa uma variação de -0,32% em relação à taxa média de dezembro do ano passado.

Apenas o Banco do Brasil e o Itaú tiveram variações nas taxas do empréstimo pessoal em relação ao mês anterior.

O Banco do Brasil alterou a taxa de 6,03% para 5,99% a.m., o que significa um decréscimo de 0,04 ponto percentual, representando uma variação de -0,66% em relação à taxa de dezembro. E o Itaú alterou a taxa de 6,15% para 6,11% a.m., também um decréscimo de 0,04 ponto percentual, representando uma variação de -0,65% em relação a dezembro.

Procon-SP
Assessoria de Comunicação

Mostre mais

Artigos relacionados

Fechar