Cliques do Paparazzi

Cuidado internauta, você pode se tornar um criminoso!

Basta dar um print de postagem, vídeo ou áudio de teor ofensivo e repassar que já se torna prova de crime sendo aceito para registro na polícia através de um B.O. (Boletim de Ocorrência). Pronto, você entrou para a estatística de investigados por publicações ofensivas na internet e, provavelmente, ganhará de presente um processo.

Os crimes mais comuns são contra a honra, quando se busca prejudicar a imagem de alguém com injúria, calúnia e difamação. Muitos confundem a liberdade de expressão e acabam por ofender pessoas com preconceito e discriminação de toda natureza, outros divulgam conteúdos de ódio, ameaças, usam de falsa identidade na internet para obter vantagem, em proveito próprio ou alheio, ou para causar dano a outrem.
Não se iluda com a máxima de que a internet é “terra de ninguém”, você será descoberto, encontrado e processado, não apenas criminalmente, mas também poderá sofrer um processo de responsabilidade civil e ter que indenizar quem prejudicou.

A polícia tem ferramentas para investigar crimes na internet. E quer mais, o pacote anticrime do ministro Sergio Moro propôs triplicar a pena para crimes de injúria, calúnia e difamação, pois a situação é alarmante e é preciso conter os abusos.

Se você está dentro deste perfil ofensivo, que tenta se esconder atrás de um teclado de computador ou mesmo de um celular, cuidado! Você será severamente responsabilizado por suas atitudes tanto civil como criminalmente.

E se você é vítima nas redes sociais, busque orientação de um advogado de sua confiança e não deixe este criminoso impune. Ah, uma dica “se beber, não digite”, digitar alcoolizado ainda não é crime nem tem bafômetro, mas pode gerar conteúdo desastroso pra sua vida. (Revista Fala, Foto:Cleber Carvalho).

Mostre mais

Artigos relacionados

Fechar