Cliques do Paparazzi

Andradina proíbe pipas após jovem morrer degolada por linha com cerol

G1

A Prefeitura de Andradina (SP) sancionou uma lei que proíbe a soltura de pipas, papagaios e similares dentro da cidade. Com isso, o município tem um prazo de 90 dias para criar e regulamentar áreas onde será liberada a soltura. A lei foi sancionada no dia 13 de junho depois que o pedido foi feito pelo vereador e sargento da PM Sergio Faustino Teixeira.

A proposta surgiu depois que uma jovem, de 24 anos, morreu no dia 30 de março deste ano ao ter o pescoço cortado por uma linha com cerol de uma pipa que caiu na Rodovia Marechal Rondon.

Segundo a Polícia Rodoviária, a vítima estava na garupa de uma moto quando o acidente aconteceu. Adolescentes soltavam pipa nas proximidades da pista. Eles foram levados para a delegacia, ouvidos e liberados.

De acordo com o município, a ideia com a nova lei é que a atividade seja praticada em locais específicos para facilitar a fiscalização do uso de cerol e evitar que mais acidentes aconteçam.

Enquanto a prefeitura não cria e regulamenta esses locais, a atividade está totalmente proibida dentro da cidade, sob pena de multa de um salário mínimo.

Em caso de menor de idade, os pais ou responsáveis é que serão multados. Os estabelecimentos flagrados vendendo linha de cerol ou outros tipos de linha com cortante podem ser multados em dois salários mínimos.

O valor arrecadado com as multas deve ser revertido para campanhas educativas do município.

A prefeitura também informou que já está buscando essas áreas para que a atividade seja realizada, já que o período de férias está começando.

Linha com cerol
Sandra Rafaela Oliveira da Silva, de 24 anos, estava na garupa de uma moto quando foi atingida por linha com cerol na Rodovia Marechal Rondon, em Andradina (SP). O acidente aconteceu no dia 30 de março. O motociclista não ficou ferido.

O acidente aconteceu na altura do bairro Castanheiras, onde é comum crianças e adolescentes soltarem pipa.

De acordo com a polícia, o motociclista percebeu a linha e bateu com a mão nela. Mas a linha com cerol acabou acertando o pescoço de Sandra Rafaela.

Ela chegou a ser socorrida, mas não resistiu aos ferimentos. A polícia disse que a vítima era de Goiás.

A prefeitura de Andradina disse, na época do acidente, que faz fiscalizações e trabalhos educativos em escolas para que os jovens não usem linha com

Mostre mais

Artigos relacionados

Fechar