Ocorrências policiais

Bifes à parmegiana recheados com placa de celular são barrados na Penitenciária de Lavínia

Maconha em fumo e outros ilícitos também foram flagrados com visitantes de sentenciados em outras unidades prisionais

Nos dias 16 e 17 de fevereiro, estabelecimentos prisionais subordinados a Coordenadoria de Unidades Prisionais da Região Oeste do Estado (Croeste) registraram tentativas frustradas de inserção de objetos ilícitos nos presídios e que foram barrados durante os procedimentos de revista. Vale lembrar que os visitantes flagrados são excluídos do rol de visitas e levados à Delegacia de Polícia Civil mais próxima, sem prejuízo de responderem na esfera criminal. Também é instaurado Procedimento Disciplinar para apurar a cumplicidade dos presos que receberiam os materiais podendo, ainda, ser instaurados Procedimentos de Apuração Preliminar para apurar supostas responsabilidades funcionais.

SÁBADO (16/02/19)    

PENITENCIÁRIA DE JUNQUEIRÓPOLIS
Durante procedimento de revista junto ao setor de portaria, servidores encontraram 26 (vinte e seis) porções de erva esverdeada aparentando maconha, as quais estavam escondidas em meio a 07 (sete) pacotes de fumo desfiado. A visitante foi imediatamente suspensa do rol de visitas nos moldes da resolução SAP 196/15 e a polícia civil foi acionada para as providências de praxe. Já o sentenciado foi removido ao Pavilhão Disciplinar, onde aguardará no prazo legal a apuração dos fatos.

PENITENCIÁRIA “SILVIO YOSHIHIKO HINOHARA” DE PRESIDENTE BERNARDES
Duas visitantes do sexo feminino foram surpreendidas tentando entrar na unidade com ilícitos. Uma delas portava porções de maconha escondidas na região do tórax e a outra trazia grande quantidade de comprimidos, ocultos na região do quadril. Ambas foram conduzidas à delegacia de polícia local onde foram lavrados os respectivos boletins de ocorrência. Também foram instaurados procedimentos disciplinares para apurar a cumplicidade dos sentenciados que receberiam os materiais.

PENITENCIÁRIA “TACYAN MENEZES DE LUCENA” DE MARTINÓPOLIS
Com um invólucro inserido na genitália, a companheira de um sentenciado tentou adentrar a unidade prisional com 01 (um) micro aparelho celular, mas foi descoberta durante os procedimentos de revista. A mulher foi encaminhada à delegacia local e suspensa do rol de visitas, enquanto o sentenciado responderá a procedimento de infração disciplinar.

CENTRO DE DETENÇÃO PROVISÓRIA DE SÃO JOSÉ DO RIO PRETO
Após submeter as visitantes aos procedimentos de revista via scanner corporal, uma funcionária do local observou nas imagens o aparecimento de um objeto na região da cintura de uma mulher, mais precisamente no cós da calça. A visita retirou das vestes uma porção de erva esverdeada com características de maconha e uma porção de pó branco com características de cocaína. Questionada, a mulher contou que havia recebido uma ligação de pessoa não identificada oferecendo-lhe certa quantia em dinheiro para levar a droga para dentro do presídio. Afirmou que recebeu a calça já com o entorpecente acondicionado na peça. O material e sua dona foram encaminhados ao plantão policial, além dela ser suspensa do rol de visitas.

PENITENCIÁRIA “ASP. ADRIANO APARECIDO DE PIERI” DE DRACENA

A companheira de um sentenciado demonstrou certo nervosismo ao passar pelos equipamentos de revista para entrada no presídio. Neste momento, agentes notaram que nas vestes dela havia certo volume e acionaram a Polícia Militar, diante da qual a mulher entregou vários manuscritos contendo informações relacionadas à prática de crimes. A flagrada foi suspensa do rol de visitas e conduzida ao plantão policial, ficando à disposição daquela autoridade. Ainda foi instaurado procedimento disciplinar a fim de apurar eventual cumplicidade do sentenciado que seria visitado, o qual foi isolado preventivamente.

PENITENCIÁRIA “ASP. PAULO GUIMARÃES” DE LAVÍNIA (PIII)
Neste sábado, uma mulher foi surpreendida tentando ingressar no ambiente carcerário com 01 (um) aparelho de telefonia celular. A apreensão ocorreu depois que a visitante passou pelo equipamento Body Scanner, o qual indicou que havia um invólucro introduzido na genitália da visita. No dia seguinte, a irmã de outro sentenciado foi flagrada tentando entrar no local com 02 (duas) placas de celular escondidas na alimentação que trazia ao irmão, camufladas dentro de bifes a parmegiana. Foram realizados os procedimentos de praxe, os sentenciados envolvidos isolados em cela disciplinar e as mulheres suspensas do rol de visitas.

PENITENCIÁRIA “LUIZ APARECIDO FERNANDES” DE LAVÍNIA (PII)
Neste final de semana, quatro mulheres que visitariam sentenciados foram impedidas de entrar no presídio após serem flagradas pelo aparelho de scanner corporal durante revista, o qual apontou que três delas traziam, cada qual, 01 (um) microcelular inserido nas partes íntimas enquanto a quarta mulher ocultava manuscritos com anotações próprias. Os sentenciados foram isolados preventivamente e contra eles instaurados Procedimentos Disciplinares para melhor apuração dos fatos. As visitantes foram levadas à autoridade policial para as providências da Polícia Judiciária e foram suspensas do rol de visitas.

DOMINGO (17/02/19)

PENITENCIÁRIA “JOÃO BATISTA DE SANTANA” DE RIOLÂNDIA
Durante os procedimentos de revista para entrada no presídio, a irmã de um sentenciado foi surpreendida em posse de R$ 30,00 camuflados no interior do documento de identidade. A esposa de outro sentenciado também foi flagrada com diversas anotações com contabilidade, contatos e questionários. Ambas foram suspensas do rol de visitas.

PENITENCIÁRIA “VEREADOR FREDERICO GEOMETTI” DE LAVÍNIA (PI)

Dentro de uma vasilha com alimentos trazidos pela visitante de um sentenciado, agentes penitenciários encontraram 06 (seis) porções de substância esverdeada aparentando maconha. Ao passar outra visitante pelo scanner corporal, o aparelho revelou que havia algo anormal em suas vestimentas. Foi quando então uma agente penitenciária feminina solicitou que a mulher levantasse a camiseta e encontrou dentro do top da visita uma porção de substância semelhante à maconha e, no cós da calça, folhas de papel aparentando droga sintética. Ambas foram encaminhadas à delegacia de polícia e suspensas do rol de visitas, enquanto os sentenciados que receberiam os materiais foram conduzidos ao Pavilhão Disciplinar para apuração dos fatos.

CENTRO DE DETENÇÃO PROVISÓRIA “ASP VALDECIR FABIANO” DE RIOLÂNDIA (CDP)
Por volta das 08h30, ao revistar a alimentação da visitante A.S.O, esposa de um detento , um Agente de Segurança Penitenciária encontrou dentro da vasilha com alimentos 01 (uma) faca de cabo plástico e lâmina de serrilha. A mulher foi suspensa do rol de visitas e foram tomadas as providências administrativas de praxe.

PENITENCIÁRIA “ASP ANÍSIO APARECIDO DE OLIVEIRA” DE ANDRADINA
Uma servidora responsável pelo procedimento de revista em visitantes observou que havia algo ilícito oculto na genitália de uma mulher, logo que esta passou pelo aparelho de scanner corporal. Ao ser questionada, a visita confessou o ato e retirou do corpo uma porção de substância semelhante à maconha. A Polícia Militar foi acionada e ela conduzida à delegacia, além de ser suspensa do rol de visitas. Os fatos estão sendo apurados por Procedimento Administrativo.

CENTRO DE PROGRESSÃO PENITENCIÁRIA DE SÃO JOSÉ DO RIO PRETO
Durante revista efetuada na sacola com “jumbo” trazida pela senhora M.N.M., companheira de um reeducando, foi encontrado no bolso lateral 01 (um) aparelho de telefone celular com bateria e chip. A referida senhora foi encaminhada à autoridade policial que lavrou o boletim de ocorrência e a visita foi suspensa.

Mostre mais

Artigos relacionados

Fechar