Ocorrências policiais

Perdido, idoso anda 16 quilômetros

Um dos policiais tinha recebido uma mensagem com a foto de um homem que a família estava procurando.

Desorientado, um idoso de 90 anos percorreu sozinho e a pé o percurso de 16,3 quilômetros da Vila Diniz, em Rio Preto, até o trevo do distrito de Talhado. A família ficou desesperada com o sumiço do idoso, e o drama só acabou quando ele foi encontrado na beira da BR-153 pela Polícia Rodoviária Federal (PRF).

A história começou às 10h da manhã desta terça-feira, 6, quando o aposentado Luiz Furlani não retornou para casa, após sua tradicional caminhada matinal pelo bairro. Preocupados com seu estado de saúde, filhos e netos se mobilizaram na procura pelo patriarca da família por ruas e avenidas de Rio Preto. Inclusive foi solicitada ajuda por meio de mensagens postadas no Facebook. Do desaparecimento até o reencontro do idoso foram 11 horas de busca, que acabaram quando Luiz foi encontrado por acaso às margens da BR-153.

Segundo a PRF, o idoso estava caminhando muito próximo à faixa de rolamento e corria risco de ser atropelado, já que o trânsito é intenso naquela região. Os policiais questionaram o aposentado sobre o que ele estava fazendo ali. Ele respondeu que mora em Rio Preto, na Vila Diniz, mas estava perdido.

Um dos policiais tinha recebido uma mensagem com a foto de um homem que a família estava procurando. A polícia entrou em contato com os familiares e eles reconheceram o idoso como sendo o que estava desaparecido.

Neta do aposentado, Érica Coimbra afirma que o telefonema da PRF com a localização do idoso foi recebido com muito alívio. “Meu avô não tem problema de saúde. Nunca teve sinais de esquecimento. Para nós foi um susto muito grande, porque ele é muito querido”, diz a neta. A família vai relatar o caso para geriatra e solicitar exames para verificar seu estado de saúde.

Mostre mais

Artigos relacionados

Fechar